Baía de Guanabara

Baía de Guanabara em vista panorâmica tirada do Corcovado em 2011

A Baía de Guanbara é considerada por muitos a mais bela baía do mundo. Ao longo de seu contorno, estendendem-se belezas naturais de formações únicas, asssim como construções feitas pelo homem também se destacam neste cenário que merece ser conhecido.

Beleza e grandiosidade

A Barra, Foz, ou Entrada da Baía de Guanabara mede aproximadamente 1500 metros tendo de um lado o Morro do Pão de Açucar e Morro Cara de Cão, e do outro lado os rochedos, encostas e picos onde situa-se o Forte ou Fortaleza de Santa Cruz da Barra.

A maior largura da baía mede 28 kilometros e o maior comprimento 30 kilometros.

O perimêtro da baía totaliza 140 km e a maior profundidade da mesma chega a 52 metros, ocorrendo esta maior profundida em frente à barra ou entrada.

No interior da baía e mais ao fundo da mesma, a profundidade chega até 4 ou 5 metros aproximadamente.

A Mais Bela Baía do Mundo?

Basta subir ao Pão de Açucar, ao Corcovado ou procurar por um passeio de Barco ao longo da Baía num dia ensolarado para ver como a beleza é deslumbrante.

Entre as baías mais famosas do mundo estão a de Nápoles, a baía de Constantinopla, a baía de Sidney, a baía de São Francisco nos EUA e também a Baía de Todos os Santos, onde fica Salvador, capital do estado da Bahia, no Brasil.

A Baía de Guanabara teve algumas partes de seu contorno alterados por aterros e muitas construções ao seu redor, como as que cobrem e ofuscam a vista do Morro da Viúva e Morro do Mosteiro de São Bento. Destes modo, a paisagem da Baía neste início de século 21 mescla a beleza natural com as construções advindas do caminho tomado pela civilização brasileira.

Muitos consideram a Baía de Guanabara, como a mais bela baía do mundo, principalmente em sua aparência imaculada, como mostram as pinturas do século 19. Nesta época a cidade tinha construções mais baixas e alguns morros como o do Morro do Castelo ainda não haviam sido demolidos assim como muitas praias da parte central e portuária ainda não tinham sido aterradas.

Entre grandes personalidades que exaltaram a Baía de Guanabara estão o padre missionário e escritor Português Fernão Cardim que na metade do século 16 escreveu - "Dentro da barra (foz ou entrada) existe uma baía que bem parece que quem a pintou foi o supremo pintor e arquiteto do mundo, Deus Nosso Senhor, e assim sendo é algo formosíssima, sendo a mais aprasível que há em todo Brasil, e Mondego e Tejo nem lhe chegam a vista".

Outro missionário de seu tempo, o Padre Anchieta a chamou de ".. a mais airosa e amena baía que há em todo o Brasil".

O cientista e autor da Teoria da Evolução, Charles Darwin também se encantou com a baía e fez citações elogiosas.

Na foto abaixo, tirada do mirante do Corcovado, podemos ver do lado direito o Morro da Viúva cercado de edifícios altos, morro este que divide a orla e enseada de Botafogo da orla do Flamengo.

Os conjuntos de edifícios que aparecem em primeiro plano são do bairro de Botafogo. Mais ao centro vemos entrada da baía, aquela estreita faixa de mar, que fica entre o Morro Cara de Cão (visto colado ao Pico do Pão de Açucar) e do outro lado a Fortaleza de Santa Cruz, também no sopé de altas montanhas.

As montanhas do outro lada da baía estão nas terras da Cidade de Niteroi.

Baía de Guanabara e Pão de Açucar visto do alto do Corcovado

Acima uma foto da Baía de Guanabara onde vemos em primeiro plano a enseada de Botafogo e prédios deste Bairro. Vemos também o Pão de Açucar e Morro da Urca, tendo o bairro da Urca nos aterros construídos pelo homem, na primeira metade do século 20, aterros estes que permitiram a construção deste bairro.

Baía de Guanabara em vista panorâmica tirada do Corcovado em 2011

Veja também uma vista panorâmica da Baía de Guanabara com legendas explicativas, onde pode-se ter uma boa compreensão dos diversos pontos da cidade e da própria baía.

Entrada da Baía de Ganabara em vista panorâmica tirada do alto de Santa Teresa

A foto acima mostra a barra ou entrada da Baía de Guanabara vista do bairro de Santa Teresa. Em primeiro plano são vistas as construções da cidade, onde aparece parte do Parque do Flamengo no canto inferior esquerdo, e olhando para a direita aparece a Igreja da Glória e edifícios do bairro da Glória e Flamengo. Ao centro da foto o mar da baía. Mais acima na foto, do lado direito, aparece as montanhas que ficam do lado de Niteroi, e a Fortaleza de Santa Cruz. Do lado direito, aparece o Morro Cara de Cão, um sítio histórico onde fica a Fortaleza de São João, seguido do Pão de Açucar e Morro da Urca.

Se gostou, recomende: