Rio de Janeiro AquiRio de Janeiro Aqui

Morro Cara de Cão

Morro Cara de Cão

O Morro Cara de Cão, ao lado do Pão de Açucar e Morro da Urca, é o local onde foram feitos os primeiros assentos da Cidade do Rio de Janeiro em 1565. O Morro e suas matas estão dentro de uma área de preservação ambiental, englobando construções e sítios históricos da Fortaleza de São João, a praça ou local de fundação da cidade e o Centro de Capacitação Física do Exército.

Quando olhamos para as montanhas do Rio de Janeiro, para quem esta na cidade, às voltas da Baía de Guanabara, este não chama muita atenção, pois não é alto e ao mesmo tempo discreto. E porque então merecere um destaque muito especial?

Em tempos passados, quando o mar tinha fundamental importância nos transportes, para chegar no Rio de Janeiro, este era imediamente vista na entrada da Baía de Guanabara, do lado do Pão de Açucar.

Mais que isto, foi nas encostas e na várzea ou parte baixa, que existe entre o Morro Cara de Cão e o penhasco Pão do Açúcar na Urca, que o Capitão Estácio de Sá fundou a Cidade do Rio de Janeiro em Março 1565.

A cidade foi então fundada com o nome de Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, onde este assentou um marco de fundação da cidade, e lá ergueu uma pequena fortificação e assentou povoado.

O local era também a também uma base de operações para reconquista do território nas margens da Baía de Guanabara, então ocupada através de invasão por franceses. Estes primeiros assentamentos são também chamados de Cidade Velha.

Como visitar a varzea e o Morro Cara de Cão

É possivel visitar o local, e inclusive fazer uma caminhada por uma estrada do morro que leva ao Reduto São Teodósio e Forte São José, assim como é possível visitar o local de fundação da cidade.

Para visita o forte e fazer a caminhada ecológica e turística, é preciso fazer um agendamento prévio ligando para a Fortaleza de São João. Após a caminhada que é conduzida por um guia do Exército, pode-se passear pela varzea, atualmente urbanizada e ver o local de fundação.

Morro Cara de Cão, Morro da Viúva e Morro do Pasmado

Acima vemos o Morro Cara de Cão próximo ao Pão de Açucar. Veja também uma foto panorâmica da Baía de Guanabara com legenda dos principais pontos para entender melhor a importância do Morro Cara de Cão e sua importância estratégica na defesa da cidade até o início do século 20.

Porque o nome Cara de Cão

Certamente muitos que veem o seja de onde for da Baía de Guanabara ou do mar aberto, ou do alto do Pão de Açucar deve se questionar porque este nome e qual sua origiem, pois eu que aqui escrevo, até hoje ainda ví nenhuma formação rochosa ou aparência relacionada à cara de um cão.

Entretanto a primeira referência escrita à esta denominação, é encontrada no "Tratado Descritivo do Brasil", de 1587, de autoria de Gabriel Soares de Souza. Este chamou o morro de Cara de Cão pois este lhe lembrava a cara de um cão Lebrou. E este usou o termo "cara" ao invés de "cabeça de cão".

Veja mais sobre a Cidade Velha e as discussões sobre o local de fundação da cidade do Rio de Janeiro.

Como é o Morro Cara de Cão e o que existe para ver

O Morro tem em sua parte mais alta 98 metros de altura, e possui matas que se encontram em área de proteção ambiental. É também um sítio histórico e nele se encontram as históricas instalações e construções da Fortaleza de São João, que entre outras incorpora o Reduto São Teodósio, Forte São José e o Museu da Fortaleza instalado no paiol de munição do Forte São José.

Na parte do Morro, que fica voltada para o interio da Baía de Guanabara e bairro da Urca, avistamos construções de antigas muralhas de fortalezas, onde baterias de tiro guarneciam a várzea em tempos passados. O portão da fortaleza foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em 1938.

Em partes das encostas, e na várzea se encontram instalações do Exércicito, e toda a área é também administrada pelo Exército Brasileiro.

As instalações contidas no local que estão em funcionamento são o Centro de Capacitação Física do Exército, a Escola de Educação Física do Exército, o Instituto de Pesquisa de Capacitação Física do Exército, o Museu do Desporto do Exército e a Escola Superior de Guerra.

Acima do morro e áreas adjacentes visto do topo do Pão de Açucar, tendo o parte do bairro da Urca à esquerda. Para ver a foto do Morro Cara de Cão mostrada acima ampliada e com mais detalhes, clique sobre o link realçado nesta frase e depois sobre a foto.

Referencias e fontes:

  • Relato de visita ao Morro Cara de Cão e Fortaleza de São João.
  • Consulta a diversos livros sobre a história e iconografia do Rio de Janeiro para dar suporte à criação desta página.