Rio de Janeiro AquiRio de Janeiro Aqui

Baia de Guanabara no Início do Século 19 - 1834

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

A Baía de Guanabara e suas paisagens circundantes, paisagens naturais feita de lindas e límpidas águas, cercadas por montanhas e encostas verdas, assim como a arquitetura da emergente Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro encantava pintores viajantes, que da Europa vieram para contar o que viam nestas terras, onde nossa civilização florescia e despertava curiosidade dos habitantes de além mar, no velho continente. Livros e pinturas circularam pela Europa narrando o que aqui viram.

Vista panorâmica de 1834 da entrada da Baía de Guanabara, aqui apresentada em imagem animada

Abaixo uma paisagem de Johann Jakob Steinmann, de 1834. Em sua representação Steinman mostra a entrada da Baía de Guanabara e parte da Cidade do Rio de Janeiro voltada para a Glória, Catete, Flamengo.

A gravura mostra ao fundo uma montanha mais alta que é o Pão de Açucar seguido do Morro Cara de Cão onde fica a Fortaleza de São João.

Do lado esquerdo do Morro Cara de Cão, do outro lado da estreita faixa de mar, fica a Fortaleza de Santa Cruz, lado este que hoje é chamado de Niteroi. Entre estas duas fortalezas, numa pequena ilhota de pedra chamada "Lage" ficavava o Forte da Laje. Esta estreita faixa de mar era chamada de Barra ou Entrada da Baía de Guanabara.

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

À frente do quadro de Steinaman, em cima do morro e ponto de onde ele pintou, vemos um casal de burgueses bem trajados à moda da época e um pequeno cãozinho do lado. Uma mulher trabalhadora e possivelmente ainda escrava carrega uma espécie de bandeja na cabeça. Do lando direito aparece um trabalhador com o que aparenta ser uma trouxa no ombro ou talvez um saco de caçar borboleta.

Ao centro da gravura, após uma pequena faixa de areia cercada, está representada de forma um tanto tosca a Igreja de N.S. Da Glória do Outeiro. Mais à frente são vistos os povoamentos indo em direção á zona sul aparecendo o morro da viúva que hoje está totalmente cercado por edifícios altos de apartamentos e rodeado por aterro ao final do Flamengo, e depois a enseada de Botafogo.


Referencias e Fontes:

  • Consulta à diversos livros sobre a história e iconografia da Cidade do Rio de Janeiro para dar suporte à criação desta página.