Rio de Janeiro AquiRio de Janeiro Aqui

Parque Bosque da Barra

Lago e gramado do Bosque da Barrra

O Bosque da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, é um parque municipal com áreas de lazer e passeio, tendo também a função de reserva ecológica, onde estão preservadas a vegetação natural das áreas originais da Barra da Tijuca e animais que originalmente habitavam o local.

O que ver e como passear no local

Caminhar e passear pelo Bosque da Cidade nos proporciona momentos de lazer, contato com a natureza e é também um aprendizado sobre a natureza orginal do local chamado Barra da Tijuca e Baixada de Jacarepaguá. Um aprendizado espontâneo assimilado pela mente e pelos olhos, enquanto contemplamos a fauna e flora do parque.

É fácil caminhar pelas vias de terra ou saibro, apenas demarcadas e propositalmente mas não pavimentadas. O parque é praticamente plano, e as vielas são envoltas de vegetação em todos ao longo de todos os trajetos.

A vegetação é composta de arbustos e árvores predominantemente de caule fino com muitos emaranhados e cipos. É uma vegetação típica de restinga e mangue, vegetação está que predominava originalmente na área chamada de Barra da Tijuca, área de baixada próxima ao mar, com muitas lagoas, alagados e rios.

Partes desta vegetação em sua aparência atual, talvez possa ser também chamada de mangue sêco, por que muitas de suas partes não estão mais constantemente banhadas pela água.

Como ír e onde fica

Endereço: Av. das Américas, 6.000 ou kilômetro 6 da Av. das Américas. | Bairro: Barra da Tijuca | Cidade: Rio de Janeiro
Horário de funcionamento: Aberto diáriamente entre 7 e 17 horas.
Preço: Entrada é gratuíta.

Situa-se logo após a Av. Airton Sena, e um pouco depois do Barra Shopping, ou seja, depois do grande trevo ou entroncamento de vias que existe no local, onde no meio situa-se o prédio da cidade da música.

Para ir ao local pode ser de carro próprio, de táxi, ônibus ou van que passe ônibus que passe pela Av. das Américas ou que vá para o terminal Alvorada vindo de qualquer ponto da cidade. Para quem vai de carro próprio, no local existe estacionamento.

Para quem vai de ônibus, nas proximidades existem estações de ônibus como uma parada de ônibus expresso chamado Bosque da Barra como também o terminal Alvorada. Mas lembre-se que, o termo "proximo" em se falando de Barra da Tijuca é muito relativo, pois no local as distâncias entre os locais são enormes, e geralmente tem-se que atravessar largas avenidas ou andar um bom tanto, já que o bairro não foi projetado para atender à escala humana, e sim para uso de automóvel.

O parque é também chamado de Parque Natural Municipal Bosque da Barra ou O Parque Arruda Câmara, sendo uma Unidade de Conservação Municipal mantida pela prefeitura como diz o próprio nome.

Caminhando pelo Parque e Interessantes Surpresas

O parque possui estacionamento interno próximo ao portão de entrada e não é permitido usar automóveis ou veículos motorizados em seu interior. Deve-se caminhar e passear à pé ou de bicicleta.

Bosque da Barra | Fotos

Ao lado fotos do bosque. Veja também um sequência animada de do Bosque da Barra.

O ideal para quem caminha, é não fazer barulho, para que se possa ver alguns dos animais encontrados no local, como cotias, pequenos miquinhos chamados saguis, saracuras que é uma ave de tamanho pequeno e de pernas longas, o tiê-sangue que é um pássaro cuja penugem avermelhada parece veludo, e o quero-quero, um pássaro que bota os ovós em gramados abertos e os chocam no local. Não se deve aproximar dos locais onde eles botam ovos, pois eles cuidam de seus ovos como cães de guarda e se alguém se aproxima causando-lhes sensação de perigo eles dão vôes razantes e podem assustar as pessoas.

Para quem anda de bicicleta, procure não correr para não oferecer risco à pessoas, assim como para não fazer barulho e atrapalhar quem estiver observando algum animal.

As vias por onde se caminha são sinuosas e cercadas de vegetação por ambos os lados quase que em todos os trajetos e extensões. Ao chegar próximo ao lago, existe uma pequena ponte. De um lado dos lados do lago cuja ponte passa por cima exatamente em um faixa mais estreita do mesmo, existe densa vegetaçao, de mata de mangue ou restinga bastante fechada até as margens, e é nesta área, um pouco mais adiante onde se concentram os jacarés e capivaras. Entretanto estes não apareceram nas proximidades da ponte quando lá visitamos, provavelmente devido ao barulho dos visitantes de domingo.

Do outo lado do Lago que é cortado pela ponte, existe um amplo gramado em cada margem do lago que por sua vez possui também vegetação depois do gramado. É neste gramado onde as pessoas caminham ou se deitam para conversar ou descansar.

Lazer, Piquenique e Alimentação

Dentro do parque ou bosque é comum ver pessoas caminhando carregando cestas e bolsas de isopor com comida e algo para beber com intuito de fazer um piquenique. E é exatamente isto o que alguns fazem entre família ou grupos de amigos, ao estender uma toalha sobre o gramado do lago em uma área para piquenique, fazendo um agradável lanche ao ar livre e passando momentos agradáveis contemplando a natureza e respirando ar puro.

No local, pelo menos quando estivemos lá, existia apenas um vendedor autorizado a vender refrigerantes e alguns comestíveis tipo bolochas, sacos de batatas fritas ou coisas leves. Portanto, se pretende passar muitas horas no local, a melhor opção é realmente levar seu sandwiche e água ou sucos para beber, pois do contrário não vai encontrar algum local de refeição.

Como precaução, deve-se lembrar que se trata de uma área de preservação ambiental, então todo o lixo e detritos, como sacos de papel ou plastico, ou restos de comida, devem ser colocados nas lixeiras, para não poluir o ambiente e nem alimentar os animais com comida imprópria.

No local, além da área para piquenique próxima ao lago, existe também área de recreação para crianças e parquinho. Existe também uma pista de corrida pavimentada que circunda e contorna todo o parque, ou seja, cuja extensão corre ao longo das cercas que delimitam o parque.

Vegetação, Matas e Animais do Parque

O Parque ou Bosque da Barra é uma área que preserva a flora (vegetação e matas) e fauna (animais) natural do local, típica da chamada "mata de restinga". Mesmo sendo uma área isolada e tendo sofrido a interferência humana, a área possui um ecossistema igual ao que existia originalmente em toda a chamada Baixada de Jacarepaguá, onde situa-se também a Barra da Tijuca.

A vegetação e Mata de Restinga original de toda a área da Baixada de Jacarepaguá era formada por várzeas turfosas e alagadiças, planícies arenosas e brejos. Deste modo, a vegetação que existe no parque é preservada, e portanto típica das restingas do Rio de Janeiro.

Quanto à fauna, ou animais e aves encontradas no Bosque da Barra, é também uma amostra preservada e representativa dos animais que existiam em toda a área da Barra da Tijuca e Baixada de Jacarepaguá antes da ocupação humana e descaracterização das matas.

Atendimento, Serviços e Centro de Visitantes do Bosque da Barra

Uma vez chegando lá encontramos um portão e uma construção ao lado da entrada chamada de Centro do Visitante, que não se encontrava aberta em um Domingo de tarde quando visitamos. Mas a atração é o parque ou bosque por sí só, sendo o centro de visitantes um local para fornecer informações mais detalhados ou explicações para quem precise fazer pesquisas ou quer saber mais sobre a fauna e flora do parque.

O parque possui guardas na entrada e também banheiros disponíveis aos visitantes, ao lado de uma casa ou prédio que lembra algo do estilo colonial, onde fica o centro de visitantes. Entretanto, os banheiros estão instalados em construção anexa ao centro dos visitantes, mas com entrada independente do mesmo e sempre abertos aos que visitam o parque.

Referências

  • Relato de visita ao local, com textos e fotos do autor deste website assim como de colaboradores.

Assuntos Relacionados e Links Externos