Rio de Janeiro AquiRio de Janeiro Aqui

Baía de Sepetiba

Baía de Sepetiba - Barcos ancorados na Ilha de Itacuruça

Alem da Baía de Guanabara, o Rio de Janeiro possui a Baía de Sepetiba, igualmente grande e importante. Esta baía é delimitada pelo bairro de Guaratiba, tendo em sua entrada pelo mar de um lado o município de Mangaratiba e do outro o extremo da Restinga da Marambaia, chamada de Ponta Grossa da Marambaia. Possui atrações interessantes como ilhas, restingas e sambaquis.

Atrações da Baía de Sepetiba

Em termos de praias, pode-se enumerar as de Barra de Guaratiba, da Restinga da Marambaia, a Praia da Capela, Praia do Aterro que é também conhecida como Praia da Brisa, a Praia do Cardo, Praia do Recôncavo e Praia de Sepetiba.

Restinga de Marambaia

A Restinga da Marambaia é uma área pertencente às Forças Armadas para visita-la é preciso pedir autorização. Trata-se de uma imensa faixa de areia e recifes que possui aproximadamente 50 km de extensão.

Esta faixa parte de Barra de Guaratiba com aproximadamente 1800 metros de largura, sendo reduzida para uns 120 metros na metade de sua extensão e alargando-se novamente em direção à sua ponta, cujo nome é Ponta Grossa de Mangaratiba, demarcando a entrada da Baía de Sepetiba pelo mar.

É na Ponta Grossa de Marambaia, que existe outra pequena baía, a Baía de Mangaratiba, que por sua vez fica voltanda para o interior da Baía de Sepetiba.

Ilha de Itacuruça

Existem várias ilhas na Baía de Sepetiba, como a Ilha do Bom Jardim, Ilha de Jaguanum, Ilha Guaíba e a mais famosa delas, a Ilha de Itacuruça. Em local próximo à Ilha de Itacuruçá são encontrados passeios de saveiro que circundam a ilha e outros locais interessantes.

Turismo Ecológico e Praias Selvagens

Nos limites da Baía de Sepetiba, perto da costa oceânica de Barra de Guaratiba, existem muitas trilhas que levam à praias selvagens e intáctas, como praia do Perigoso, praia Do Meio, Funda, do Inferno e Búzios.

Para chegar à estas praias paradisíacas e que continuam a existir como eram antes da chegada dos primeiros colonizadores, é preciso estar em forma física e ir com guias experientes. No local encontram-se lindas vistas, sendo excelentes para banho de sol. Mergulho também pode ser interessante, mas novamente deve-se alertar que, a prudência recomenda que em locais desconhecidos é necessária a presença de guias e instrutores experiêntes.

Mapa da Baía de Sepetiba

Localização da Baía de Sepetiba

Acima, a indicação da localização da Baía de Sepetiba e também da Baía de Guanabara. Entre estas duas baías, se desenvolveu a grande cidade e metrópole do Rio de Janeiro

Fauna e Flora das Restingas e Maguezais

Muitos estudiosos como pesquisadores, professores e estudantes, agendam visitas guiadas à Restinga da Marambaia, interessados em ver e pesquisar a vegetação das restigas e dunas, assim como os mangues. Na Ponta Grossa da Restinga de Marambaia, existe uma área de preservação ambiental, que é o foco de interesse de muitos, no que toca à conservação da vegetação, fauna e flora, enfim, do ecossistema local. Na restinga, são econtradas espécies de animais como passáros "sabiá da praia", a rã Marambaia que existe somente naquele local juntamente como "Lagarto Branco da Praia" e "Borboleta da Praia".

Sambaquis

Outro fato interessante e curioso, ligado à natureza é a existência de 38 sambaquis ao longo da áreas costeiras da Baía de Sepetiba. Os sambaquis são pequenos montes pré-históricos, formados por amontoados de conchas, sendo estas compostas por moluscos que vem do mar e rios, e que supõe-se, foram amontoados por pelos primitivos habitantes da área em tempos pré-históricos. Neste montes, são encontrados também ossos humanos, objetos feitos de cerâmica, chifre e de pedra.

Em um conhecido sambaqui chamado "Zé do Espinho", foram encontrados objetos de pedra, urnas mortuárias, esqueletos e caveiras, quando pesquisado por arqueólogos do Museu Nacional de História Natural da UFRJ, localizado na Quinta da Boa Vista. A descoberta e investigação deste sambaquí contribuiu bastante para o conhecimento do Rio de Janeiro pré-histórico. O sambaqui Zé do Espinho fica próximo ao Quartel Central do Centro Tecnológico do Exército.

Referências

  • Livros sobre o Rio de Janeiro e sua história, e artigos sobre turismo foram consultados para dar suporte à criação desta página.