Rio de Janeiro AquiRio de Janeiro Aqui

Museu Naval

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

O Museu Naval e Oceanográfico, próximo à Praça XV, no centro do Rio de Janeiro nos proporciona um interessante passeio cultural, com maquetes e objetos de antigas caravelas e navios que pertenceram e fizeram história junto com a Marinha Brasileira.

Existem painéis que relatam importantes fatos históricos e algumas réplicas de ambientes navais.

Um torpedo e uma bomba mina estão expostos de forma bem original, assim como outros equipamentos.

O local possui também um café bar. Em linguagem informal "é um lugar bacana, que dá gosto visitar"!

Como ir ao Museu Naval

O Museu localiza-se na Rua D. Manuel, n.15, Centro do Rio de Janeiro. Como referência fica ao lado da Praça 15, muito perto mesmo, e uma vez chegando à Praça 15 é só dar uns passos.

Antes de visitar, confira os horários de funcionamento.

O que ver no Museu Naval

A função do museu é preservar a memória naval brasileira, tendo um interessante acervo acerca da história da Marinha do Brasil, mostrando sua evolução e participação em conflitos.

Um Espaço Moderno e Bem Articulado

A história e os fatos são mostrados aos visitantes em linguagem acessível, contemporânea e didática. Em alguns locais são utilizados recursos audio-visuais e também de interação com o usuário.

O Edifício Sede do Museu

Situado em uma parte nobre da antiga capital federal, o belo edifício que hoje abriga o Museu Naval e Oceanográfico, foi construído em 1868, destinado à sede do Clube Naval. Ao longo dos anos, teve várias outras nobres serventias, todas elas ligadas à Marinha ou atividades correlatas da Marinha Brasileira.

Edifício do Museu NavalRéplica de uma caravela do século 16, exibida no Museu Naval

Acima a foto da fachada do Museu Naval, em foto tirada em hora e dia de pouco movimento, ao fim de um dia num fim de semana. Poucas pessoas transitam na rua, pode-se ver um luz de poste já acesa do lado direito.

Acima, lado esquerdo, uma réplica de uma caravela do século 16. Inúmeras outras réplicas estão disponíveis no local, contando a História Naval não somente ligada ao Brasil desde os tempos da colonização e da criação da Marinha do Brasil, mas versando também sobre algumas outras naves que fizeram história ao longo dos séculos por todo o mundo.

Poder Naval na História do Brasil

A principal exposição permanente do Museu, enfatiza e destaca a importância do Poder Naval na História do Brasil.

Muitas pessoas desconhecem a importância que este poder teve na formação do Pais e nos dias atuais. Na verdade, como se diz popularmente, quando se encontra algo pronto e estabelecido, se esquece do trabalho ocorrido anteriormente para obter tal resultado.

A exposição mostra fatos desde o descobrimento, passando pela colonização, a luta pela terra contra os invasores, e o impedimento das invasões e ameaças que vinham do mar.

Mostra a importância da Marinha na consolidação da independência durante o primeiro reinado ou tempo de Pedro I, e em determinado momento existe uma abordagem da chamada Questão Christie, que influênciou e redespertou a importância das defesas durante o segundo Império ou reinado de Pedro II.

É uma aula de história e conscientização acerca da importância que deve ser dada à defesa e à soberania.

Um Rico e Interessante Acervo da História Naval

No Museu Naval e Oceanográfico do Rio de Janeiro, existem muitas réplicas de návios, documentos históricos, pintura naval, e exibição de equipamentos navais, desde artefatos bélicos à artefátos técnicos e de navegação.

Pátio das Armas e Bar Café no átrio do Museu Naval.

Como pode-se observar em uma das fotos mostradas mais abaixo, o Museu Naval possui espaços muito bem planejados onde peças em exposição mesclam-se com ambiente, como no Pátido das Armas, onde a decoração se compões de peças em exposição, que podem serem vistas por todos os lados e direções, numa integração de cultura, contemplação e lazer.

Ao olhar para cima, vemos pairando alto, no interior do "Pátio da Armas", várias réplicas de gaivotas decorativas que homenageam o passáro típico dos mares do Brasil.

Ao nível dos olhos quadros e peças da engenharia naval envolvem e fazem parte da decoração cultural do ambiente que é também um bar-café.

E sob o chão deste grande átrio, existe também uma mina e um torpido, que podem ser vistas de cima por quem circula pelo salão.

Do lado esquerdo, na foto abaixo, vemos o Pátio das Armas com seu bar-café. Um quadro do Almirante Tamandaré é um dos painéis que se destacam no local.

Pátio das Armas e Bar Café no Museu NavalMina explosiva anti submarino e torpedo em exposição no Museu Naval

Ainda acima, do lado direito, vemos uma mina explosiva anti-submarino e um torpedo em exposição no "Pátio das Armas" do Museu Naval. Os artefátos bélicos navais foram colocados em um tanque sob os solo revestidas por uma tampa de vidro tipo "blindex" transparente, permitindo inclusive caminhar sobre o mesmo. Deste modo, da forma como as peças são expostas, pode-se ver as mesmas como se estivessem no mar ou dentro d´agua.

Referências

  • Relato de visita ao local pelo autor desta página.