Jardim Zoológico do Rio de Janeiro - Rio Zoo

O Zoológico do Rio de Janeiro ou Rio Zoo fica dentro da Quinta da Boa Vista, é bonito, com muito verde e possui um portico na entrada que já esteve à frente do Pálacio Imperial, hoje Museu Nacional de História Natural. É um dos passeios interessantes que leva alguns vistantes de todo o Brasil e alguns turistas de outros paises a incluirem o Zoo em seus roteiros de visitas e viagens.

Rio Zoo - Jardim Zoológico do Rio de Janeiro

Passeios e Lazer no Zoológico

Afinal é uma viagem ao mundo animal onde se tem contato com exemplares da fauna do Brasil e de outras terras. O Rio Zoo conta com animais de todo o mundo, e entre os mais populares estão o Elefante, Leão, Girafa, Tigre, Rinocerontes, Aguias, Gorilas e outras espécies de Símios ou "Macacos".

Existe uma enorma ala de passáros, que talvez consuma uma tarde toda para visitar tudo com atenção. Tem também uma ala de animais peçonhentos (cobras) e de outra de morcegos.

Dentro do Zoo existe lanchonete, um local de venda de sorvetes e picolés, além de um kiosk para fotos, pelo menos em abril de 2008 e 2011 quando lá estivemos.

O zoo é relativamente moderno e possui também uma bela casa em estilo colonial na entrada, talvez utilizada pela administração ou para instituições de pesquisa ligadas ao Zoo ou ao Museu Nacional.

Possui também uma ala de palmeiras como belos canteiros como mostrado numa foto nesta página.

Uma parte relativamente nova entre as inúmeras instalações, é uma área onde alguns animais ficam como se estivessem em um grande habitate natural. Passando por cima desta área existe uma passarela coberta por onde se inícia uma caminhada que propicia uma vista de ambos os lados para ver os animais soltos em um local que reproduz seu meio ambiente natural.

Existe também várias intalações para animais aquáticos de porte maior e uma galeria com diversos aquários de peixes.

Animais como leões, tigre e girafa podem ser vistos de perto e com segurança, e o urro do Leão é realmente assustador.

Girafa do Zoológico do Rio de JaneiroJardim Zoológico do Rio - Sequência de fotos

A girafa é um dos animais que podem ser visto bem de perto. Veja abaixo mais fotos do Zoológico. Acima é vista também uma sequência de fotos do Rio Zoo ou Jardim Zoológico do Rio de Janeiro. A faixa de divulgação cobre o pórtico que ficava em frente ao antigo Paço Imperial de São Cristovão.

Como chegar ao local

Para ir ou chegar ao Jardim Zoológico do Rio, na Quinta da Boa Vista, pode-se usar o Metrô e descer na estação São Cristovão. Fica logo ao lado e basta atravessar a rua para atingir um portão de entrada. Caminha-se até o Museu da Quinta, e do lado direito, mais à frente fica o Zoológico. Embora a entrada para o Parque da Quinta seja gratuíta, para entrar no Zoológico é preciso comprar um ingresso, porém o preço é acessível.

Endereço: Parque da Quinta da Boavista, s/n - bairro São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ | CEP:20940-040

MapaHorário de funcionamento: | Telefone: (21) 2569-2024 / 3878-4200

Preço: R$ 6,00 adulto, gratuídade para crianças com menos de 1 metro. Meia entrada para estudantes. Alugar para festas consulte nos fones indicados.
Site: http://www.rio.rj.gov.br/riozoo/

Dados p/ GPS: Latitude: 22°54'14.9"S Longitude: 43°13'42.9"W

História e Curiosidades

A história do zoológico do Rio de Janeiro é bastante interessante, cercada de fatos curiosos e vem desde os tempos do Império, quando um Barão, incentivado por Dom Pedro II criou o primeiro Jardim Zoológico do Brasil.

O Primeiro Jardim Zoológico do Brasil e do Rio

O primeiro Zoológico do Rio de Janeiro e do Brasil foi empreendido por um empresário chamado Barão de Drummond, sendo que o título de Barão lhe foi concedido por Dom Pedro II após a inauguração de seu Jardim Zoológico particular, porém aberto à visitação pública.

Arara no Zoológico do Rio de JaneiroO Barão de Drummond era amigo de Dom Pedro II e adquiriu de sua filha, a Princesa Isabel uma grande aréa de terra na região que hoje é chamada Vila Isabel, onde iniciou um projeto de urbanização e onde também mantinha residência com coleção de diversos animais. O Barão de Drummond era autorizado a importar animais, e assim implantou em 1888, no mesmo local, o seu Jardim Zoológico num parque entremeado por lagos artificiais, riachos e jardins.

Após a partida de seu amigo Dom Pedro II devido à proclamação da república, ele entrou em dificuldade financeira para manter seu projeto, já que não contava mais com ajuda econômica dada pelo regime Monarquico Parlamentar, quando o Imperador era um entusiasta do projeto do Jardim Zoológico bem como da criação de parques e jardins pela cidade.

O Antigo Zoológico e a "Loteria" do Bicho

Tentando encontrar uma saída para manter seu Jardim Zoológico, o Barão inventou uma espécie de loteria onde o vencedor a cada dia seria o visitante do Zoológico que acertasse qual o "bicho" que estava escondido sob um manto dentro uma pequena jaula ou gaiola na entrada do Zoológico. Perto da hora de fechar as atividades diárias, era feito um sorteio, e quem estivesse com o ingresso que contivesse o número do bicho oculto, ganhava um prémio. Deste modo ele incentivava a visitação, arrecadava fundos para manter o jardim e uma pequena parte da arrecadação era dada ao vencedor do concurso.

Esta loteria se tornou muito popular, tendo ampla aceitação, e assim surgiu a ideia do primeiro jogo do bicho.

Do Antigo ao Novo Jardim Zoológico

O Jardim Zoológico do Barão de Drumond funcionou ate meados de 1940 quando foi obrigado a encerrar suas atividades devido a dificuldades financeiras.

Em 1945 foi inaugurado pelo Presidente Getúlio Vargas o novo Jardim Zoológico do Rio de Janeiro. Porém o local escolhido não foi o mesmo local utilizado pelo antigo Jardim Zoológico, mudando-se para uma parte da Quinta da Boa Vista, que fica mais ao fundo do antigo Palácio Imperial, hoje Museu Nacional de História Natural.

Cenas do Zoológico

Ala de palmeiras - Zoológico do Rio de JaneiroVivenda de macacos - Zoológico do Rio de Janeiro

O Rio Zoo possui muito verde circundante, o que proporciona um clima ameno e agradável. Acima uma ala de palmeiras e canteiros em frente ao portão de entrada. Além de amplo, o Zoológico possui muitas vivendas para animais, como a vivenda de macacos na foto do lado direito.

Passarela da Fauna

Passarela da Fauna - Zoológico do Rio de JaneiroAs fotos ao lado foram tiradas de um caminho coberto e suspenso, chamado passarela da fauna, uma inovação inaugurada em 2004, que proporciona aos visitantes ver animais como cervos, antas, aves como emas, tartarugas, numa reprodução de seus ambientes naturais, como se estivessem soltos na vida selvagem.

A passarela é uma enorme rampa coberta, dando a ideia de um tunel suspenso sobre a área onde ficam os animais. Entretanto este tunel é protegido lateralmente por gradis e uma tela, permitindo assim uma visão ampla dos animais, enquanto se caminha por sobre eles.

Como pode-se ver na sequência de fotos ao lado, a passarela tem formas um tanto sinuosa, em forma de zig-zig, e bastante espaçosa e longa, abrangendo vários locais, deste ambiente exterior que simula a vida dos animais no ambiente selvagem.

Ao passar pelo local tem-se propicia uma excelente visão do ambiente dos animais à quem visita e por ela caminha.

Neste ambiente ambiente natual, existem poças e pequenos lagos, simulação de pequenos rios, lamaçal e outros elementos caracterisiticos da região onde estes animais vivem.

Referências

Se gostou, recomende: