Rio de Janeiro AquiRio de Janeiro Aqui

Aeroporto de ETs no Rio de Janeiro

Estranhas formações rochosas da Pedra da Gávea

Teria sido o patamar plano que culmina a Pedra da Gávea um aeroporto de ETs? Teriam os Extraterrastres feito contato com os indios que aqui viviam, muito antes da chegada dos Portugueses? Existiu uma base de ETs no interior da Pedra da Gávea?

Verdade ou Teoria Ficcional ?

O que muitos iriam dizer sobre a hipótese de extraterrestes terem não apenas usado a Pedra da Gávea como aeroporto de discos voadores, mas muito mais que isto, terem instalado no interior da grande rocha uma base de operações de ETs durante seu interesse em consquitar partes do Planeta Terra?

Verdade, teoria ficcional ou teoria absurda? O que pensariam os UFÓlogos, cientístas, astrônomos e arqueológos? Seriam meras idéias que não passam do campo fertil da imaginação? Ou seriam hipóteses viáveis que merecem ser consideradas?

Seja o que for, é um assunto que não deixa de ser interessante, seja por mera curiosidade, passatempo, ou até mesmo por quem é aficcionado por ficção científica, ETs e UFOs.

Porto de Discos Voadores na Pedra da Gávea

Alguns afirmam que o patamar horizantalizado sobre a Pedra da Gávea, teria sido um ET-Porto ou local de aterrizagem de discos voadores, quando em tempos passados estes fizeram incursões sobre esta área do Brasil.

O Rio de Janeiro, antes da colonização, e ainda por muito tempo durante a colonização era um território alagadiço, cheio de lagoas e mangues entre as montanhas e com muita vegetação. Um território bastante hostil, que foi ao longo dos séculos de colonização modificação pelos Portugueses e Brasileiros, com aterramentos de diversas lagoas e até desmontes de alguns morros como os Morros do Senado, Morro do Castelo e Morro de Santo Antônio entre outros.

Construção do ET-Porto ou Aeroporto de ETs

Certamente se Extraterrestres ou ETs tivessem que pousar no local, eles encontrariam imensa dificuldade para transitar e instalar uma base com equipamentos de medição, e portanto, provavelmente escolheriam uma das pedras mais altas e também perto do mar, já que o mar também seria alvo de suas explorações.

Para tal, com modernos recursos de raios lazer, raios detonadores compostos de outras particulas ou feixes ondulatórios, a grande nave alienígena antes de aterrizar, poderia ter cerrado o topo da pedra com seus canhões que emitiam feixes pontuais e desintegradores, para torna-la plana e adequa-la como uma base de pouso. Esta primeira base de aterrissagem, teria espaço suficiente para instalar posteriormente equipamentos de controle de pouso e decolagem para outras aeronaves extra-terrestres. E certamente, instalar também equipamentos de pesquisa, medição e exploração.

Mas certamente algum cético poderia perguntar porque os ETs escolheriam uma região complicada e montanhosa como o Rio de Janeiro ao invés de um planalto ou local plano?

Existem dois fatores sérios que levam à crer que, ETs que visitaram a América do Sul à muitos séculos atrás, antes do descobrimento da América por Cristóvão Colombo e do Brasil por Pedro Alváres Cabral, tinham preferencias por regiões montanhosas. Um exemplo é Machu Picchu no Perú onde alguns afirmam que ETs estiveram na área e construiram lá uma base. De lá, poderiam ter saido para fazer as inscrições de Nazca no Perú, que podem ser vistas de cima.

Estes ETs, especula-se investigavam terrenos montanhosos, e o Rio de Janeiro com montanhas de rocha, possivelmente foram um dos principais alvos de suas explorações à procura de novas fontes de energia assim como colonias interestelares.

Quanto à face do gigante em pedra, ficaria a pergunta - Porque os ETs esculpiriam na pedra a face de um ser com feições humanas?

Uma das hipóteses seria para passar uma imagem de autoridade máxima, quase que uma divindade aos habitantes naturais ou indios que aqui viviam. Existe também uma hipótese que descarta a idéia de extraterrestres, especulando sobre uma esfinge feita pelos Fenícios na antiguidade. Para saber mais sobre isto, veja sobre os códigos da Pedra da Gávea.