Rio de Janeiro AquiRio de Janeiro Aqui

Feira de Ipanema

Feira de Ipanema | Pintores expõem seus quadros

Na feira de artes e artesanato de Ipanema, realizada ao domingos na Praça General Osório encontra-se de tudo um pouco. Até móveis e poltonas de couro são vendidas.

Objetos de uso pessoal como bolsas e cintos de boa qualidade são também encontrados, dentro de um estilo descontraído, herdado da cultura hippie dos anos da década de 1960 e início do anos 70 do século 20.

Feira hippie de IpanemaChafariz histórico
Ipanema, sobre o bairro e a praia
Casa de Laura AlvimHistória de Ipanema

Como ir ou chegar na feira

Pinturas, telas e quadros expostos na feira hippie de Ipanema. Existe uma estação do metrô chamada General Osório exatamente na praça onde se realiza a feira. Existem pontos de onibus que chegam à praça como também que partem de lá. Enfim não existe dificuldade, sendo o lugar muito conhecido, no início do bairro de Ipanema para quem vem de Copacabana.

Ao lado, pinturas, telas e quadros expostos na feira hippie de Ipanema

Como Começou a Feira Hippie de Ipanema

A Feira Hippie de Ipanema existe desde os anos 60 na Praça General Osório, tendo se tornado um ponto de visita do bairro, onde se compra artes e artesanato. O "hippie" do nome vem dos artesãos hippies que inicialmente fundaram a feira.

No início dos anos 70, alguns artístas plásticos, sem muita opção de espaço para exporem seus trabalhos, e também dentro dá ideia de contra-cultura do tipo "sem lenço e sem documento", decidiram ocupar um canto da praça para vender seus trabalhos.

Os trabalhos eram interessantes e de qualidade, dentro do estilo de arte alternativa a que se propunham, o público gostou, e a feira cresceu e ficou.

A Feira nos Dias de Hoje

Hoje em dia, o visual de quem vende seus artigos na feira hippie não tem muito à ver com o visual hippie da segunda metade dos anos 60 e início dos anos 70 do século 20.

Os antigos cabelões alvoraçados presos por uma faixa amarrada na testa sairam de linha, e hoje os novos artistas como os mais maduros remanescentes da era de contracultura preferem um visual mais atual. Preferem turbinar a "careca" ou cabelos escassos com um potente rabo de cavalo amarrado atrás, o que confere um ar alternativo e um estilo contemporâneo.

As antigas calças "Lees" e "jeans boca de sino" também mudaram. Muitos ainda usam calças jeans comuns e camisetas, e outros chinelões de surfista e bermudões.

Talvez muitos artistas e donos de grandes barracas, hoje sejam cidadãos quase burgueses, senão totalmente burgueses. Não se vê ninguêm sentado no chão em posição de yoga, fazendo o vê da vitoria e dizendo "paz e amor".

Mas a qualidade dos produtos e dos artigos continua a mesma ou até melhor. Artigos de boa qualidade são encontrados, e para quem não quer comprar nada, vale o passeio, para apreciar as manifestações artísticas e ver o que está ocorrendo.

Existem barracas de artigos de todos os tipos, desde pequenas até algumas maiores, onde pode-se inclusive entrar dentro de uma tenda, quase do tamanho de uma loja e com quantidade de mercadorias expostas como em uma loja. A feira é bacana, e vale a penas visitar e perambular entre os pontos de venda e exposição de pinturas à venda.

Veja alguns interessantes objetos, esculturas e móveis artesanais da feira de ipanema.

Barraca de artesanato da feira de IpanemaFeira hippie de Ipanema

Acima, foto de uma barraca de artesanato da feira de Ipanema onde aparecem pequenos bonecos de pano. No local encontra-se todo tipo imaginável de artesanato relacionado à objetos decorativos e utilitários.

Do lado direito, acima, outra foto. Em um dia chuvoso, algumas pequenas barracas que vendem artesanato e objetos menores. Existem também barracas grandes, que vendem inclusive móveis e objetos de decoração.