Rio de Janeiro AquiRio de Janeiro Aqui

Igreja de Santo António dos Pobres

Esta igreja localiza-se no Centro do Rio de Janeiro, na Rua dos Inválidos nº42, na esquina com a Rua do Senado. A história do templo que atende os devotos de Santo Antônio e que já passou por reconstruções, remete ao longínquo ano de 1807, no início do século 19, quando então surgiu a ideia de erguer uma capela. Um piso oculto que hoje se encontra aparente é uma das atrações e curiosidades da igreja.

Antigo piso da igreja | ladrilhos e antiga colunaPiso antigo da igreja sob estrutura metalica e piso de vidroAntigas paredes, colunas e ladrilhos

Acima o piso antigo, agora deixado aparente sob um trecho, protegido por um outro piso de vidro.

O nome atual da irmandade ligada à igreja é a Venerável Irmandade do Santíssimo Sacrabmento, Santo António dos Pobres e Nossa Senhora dos Prazeres.

História da Igreja e Irmandade

No ano de 1807, em 15 de Agosto, o negociante António José de Souza Oliveira, liderou um grupo de vários outros devotos de Santo António, fazendo materializar a idéia de erguer um templo no Rio de Janeiro em homenagem ao Santo Padroeiro que nasceu em Lisboa e faleceu em Pádua.

Para tal o negociante comprou um terreno na Rua dos Inválidos, mais precisamente na esquina com a Rua do Senado e o doou à recem criada Irmandade.

Em 1811 o primeiro templo em estilo barroco

Quatro anos depois, em 1811, foi inaugurado uma igreja primitiva com estilo barroco, tendo ficado popularmente conhecidad por Igreja de Santo António dos Pobres devido ao fato de que já existia a Igreja do Convento de Santo António (dos Franciscanso) no Largo da Carioca, que era frequentada pelos ricos da cidade ou pessoas de posses. Era nesta igreja da Rua dos Inválidos, modesta porém harmoniosa que o povo pobre e mais humilde assistia às missas e cultos da fé católica.

Dom João VI visitou o primeiro templo

Embora fosse frequentado por pessoas simples, o então Príncipe Regente e depois Rei Dom João VI visitou várias vezes o templo em companhia dos filhos e membros da corte. Dom João VI era devoto de Santo António, e acreditava que com a ajuda do Santo diante de Deus, este havia concorrido para a derrota dos exércitos de Napoleão, que haviam invadido o território português.

Em 1831 a construção de um novo templo também em estilo barroco

Ao chegar o ano de 1831, a pequena igreja encontrava-se em péssimo estado e pequena para o número paroquianos. Um novo templo foi erguido também em estilo barroco.

Em 1854 uma grande reforma e alteração no nome da Irmandade

Neste ano igreja passou por grandes melhoramentos, quando foram colocados pisos hidráulicos no chão (tipo de ladrilhos - veja fotos do piso antigo na escavação arqueológica) e construção de 2 púlpitos.

Outro fato ocorrido no ano, foi a junção da Irmandade de Nossa Senhora dos Prazeres à Irmandade de Santo António. A Irmandade de Nossa Senhora dos Prazeres, até aquele ano estava na Igreja de São José. O novo nome da irmanda passou a ser Venerável Irmandade do Santíssimo Sacramento Santo António dos Pobres e Nossa Senhora dos Prazeres.

Na década de 1940 a igreja passa por novas obras e adquire estilo neo-romântico

Já no século 20, nos anos de 1940 a igreja precisava de novas obras em caracter emergencial. Enchentes constantes degradavam os alicerces e as paredes da igreja, e em função da umidade ataques de cupins se proliferavam.

Assim a Venerável Irmandade juntamente com apoio da comunidade católica da cidade, iniciaram os trabalhos de reconstrução que durou entre 1940 até 1949, com obras continúas, porém sem interrupção das missas e cultos.

A nova igreja foi construída 1,20m acima do nível da rua (como se pode ver no local ou nas fotos das escavações), e passou a ostentar um estilo neo-românico, com fachada revestida com argamassa de pó de pedra. Belos vitrais evocando as passagens da vida de Santo António também foram instalados na igreja.

Igreja de Santo Antonio dos Pobres | TorreIgreja de Santo Antonio dos Pobres | Fachada

Acima a igreja com aparência da reforma de 1953 que lhe conferiu estilo neoromânico. Ao fundo os edifícios que abalaram sua estrutura em 2013. Na foto da direita, vemos um anexo "grosseiro" adicionado à igreja. Infelizmente este tipo de acréscimo desastroso é visto em algumas igrejas do Rio. Clique sobre as fotos para amplia-las.

Magnífico orgão instalado em 1953

Neste ano, a irmandade adquiriu um orgão que estava dentro o que havia de melhor em sua época, com 649 tubos com sistema pneumático. O orgão esteve em uso até o início do ano 2000, e em 2009 foi restaurado com apoio do Ministério da Solidariedade Social de Portugal, tendo sido também eletrificado por José Rigato, um organista de São Paulo.

Igreja de Santo Antonio dos Pobres | Interiores, nave centralIgreja de Santo Antonio dos Pobres | Interiores e altar morIgreja de Santo Antonio dos Pobres | Orgão

Acima a aparência atual do interior da igreja. Do lado direito o coro alto e orgão.

Abalos estruturais em 2011 e escavações arqueológicas expostas

No ano de 2011, uma construção de 4 torres de edifício de escritório em terreno vizinho ocasionou abalos na estrutura da igreja, manifestada também por rachaduras nas paredes e no piso.

Os reparos duraram 3 anos, e durante as obras foi descoberto o piso original da Igreja, que ficava 1,20 metros abaixo do atual, quase ao nível da rua. Decidiu-se então deixar este piso, provavelmente de 1854 (ou 1831) exposto ao público com a proteção de um piso de vidro sustentado por estrutura metálica.

A igreja foi reinaugurada com uma missa em um domingo de maio de 2013, presidida pelo Arcebispo do Rio de Janeiro, com a presença do Prefeito do Rio, do Cônsul Geral e do Embaixador de Portugal. O orgão foi reinaugurado também pelo organista Alexandre Rachid.

Sobre a Irmandade e seus trabalhos

A tradicional Venerável Irmandade de Santo António dos Pobres, realiza à muitos anos muitas atividades de caridade e assitência social voltada para as pessoas pobres que a procuram. Nas terças-feiras são distribuídos pães e alimentos e roupas, assim como cobertores no inverno. A irmandade também distribui bolsas de alimentos para mais de 200 famílias todos os meses do ano.

É um trabalho permanente dos irmãoes e irmãs que fazem parte da irmandade, e também com o apoio dos devotos de Santo António. Todo este trabalho, tanto dos Irmãos como da Diretoria é voluntário. A diretoria entre os anos de 2013 e 2015 tem como provedor José Germinal Queiroga Monteiro.

Referencias e fontes:

  • Relato de visita ao local e consulta a artigos e textos sobre a igreja.
  • Fotos tiradas no local.