Trilhas

Melhores trilhas e caminhadas no Rio de Janeiro

Trilhas e Caminhadas

Sugestões de trilhas do Rio com diferentes níveis de dificuldade e tipos de percurso, indo entre matas em direção ao topo de montanhas, ou trilhas planas em áreas de restinga ou vegetação típica das partes baixas e alagadas, próximas às praias.

Algumas das antigas trilhas e caminhos de montanhas nos remetem tempos remotos, onde em alguns pontos é possivel encontrar vestígios históricos.

Além de ser uma cidade marítima, o Rio de Janeiro possui inúmeras trilhas e caminhos por entre matas e montanhas, pois os primeiros que aqui chegaram tinham o mar de um lado e do outro a subida das montanhas. Em decorrência desta geografia e topografia, e também de sua história, são inúmeras as opções para quem gosta de aventuras e trilhas ecológicas, algumas passando por caminhos seculares.

A trilhas geralmente seguem para o topo dos picos

Assim como os primeiros viajantes e exploradores percorriam caminhos por sobre as montanhas, em direção à outras partes da então crescente Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, nos dias de hoje os moradores locais, visitantes e turistas adeptos de trilhas e caminhadas, podem repetir esta sempre emocionante experiência de contato com a natureza, chegando aos pontos mais altos da paisagem do Rio de Janeiro.

A vista do topo do Pão de Açucar e Morro da Urca, Pedra Bonita, Pedra da Gávea, Corcovado, Mirante Excelsior ou Pico da Tijuca é extasiante e fantástica, e soa como um prémio após uma longa caminhada, passando por caminhos bastante ingremes em alguns pontos.

Lista de algumas das mais interessantes trilhas do Rio

Trilha do Morro dos Cabritos e Mirante da Lagoa: Esta trilha começa dentro do Parque da Catacumba às margens da Lagoa Rodrigo de Freitas. A partir do ponto que se sai do caminho pavimentado do parque, o tempo de percurso na trilha é de aproximadamente 30 minutos até chegar à um mirante rústico com vistas para a Lagoa, montanha e bairros vizinhos.

Trilha da Pedra Bonita: Começa próxima à rampa de vôo livre, com baixo nível de dificuldade e alguma inclinição mais ao final. Leva menos de uma hora para chegar ao topo de onde se tem belas vistas.

Caminhada ecológica até o Forte do Leme: Caminhada em via pavimentada com pedras, bastante sinuosa e bastante inclinada até o antigo Forte Duque de Caxias, que fica no topo do Morro do Leme. Durante a caminhada e do topo do morro se tem belas vistas.

Caminhada do Alto da Boa Vista até o Jardim Botânico: Toda em vias pavimentadas, subindo e descendo a Serra da Carioca. Parte-se do Alto da Boa Vista pegando a Estrada da Estrada da Vista Chinesa, que termina no mirante de mesmo nome. Antes de passar pela Vista Chinesa, passa-se pela Mesa do Imperador. A partir da Vista Chinesa, pega-se Estrada Dona Castorina, que levará até o Horto Florestal, e continuando a descida chega-se ao bairro do Jardim Botânico. É uma caminhada de 4 horas no mínimo, e alguns fazem este trajeto de bicicleta.

Trilhas da Reserva Ecológica Chico Mendes: As trilhas está no interior da reserva, situada no Recreio dos Bandeirantes. Não exigem esforço físico e são interessantes por serem relativas à matas de restinga.

Caminhada Fortaleza de São João: Trata-se de uma caminhada de pelo Morro Cara de Cão, em área de preservação ambiental, dentro dos limites da Fortaleza de São João. É preciso agendar antes a visita guiada, pois é área militar.

Trilha do Morro da Urca: Parte-se da Pista Cláudio Coutinho ao lado da Praia Vermelha. A trilha leva ao topo do Morro da Urca com 220 metros de altura, onde existe o primeiro estágio ou primeira parada do bondinho que leva ao topo do Pão de Açucar. É uma trilha íngreme cujo tempo de caminhada é estimado em 40 minutos para quem está em boa forma.

Trilha da Pedra da Gávea: É uma trilha de maior nivel de dificuldade, com percurso de 4 horas, com trechos difícies onde é necessário fazer escalada (engatinhando e usando as mãos) para subir um trecho de um trinta metros, quando se aproxima do cume que está a mais de 840 metros de altura.

Trilha do Parque Darke de Mattos em Paquetá: Trilha bem demarcada no Morro do Vigário, um pouco ingreme, mas com baixo nível de dificuldade para quem costuma caminhar. Do topo se tem belas vistas para as praias de José Bonifácio, Moreninha e Ilha do Brocoió. A vista poderia ser mais ampla se a vegetação do topo fosse podada.

Trilha e caminhada do Excelsior na Floresta da Tijuca: Um belo caminho, cercada de densas matas, passando por belos recantos, leva ao Mirante Excelsior na Floresta da Tijuca. Caminhada longa, com nível de esforço médio. Indo devagar é fácil para quem gosta e está acostumado com longas caminhadas.

Trilha do Parque da Cidade ao Horto Florestal: Partindo do alto da Gávea, existe uma trilha entre as matas, passando por uma cascata, e seguindo até o Horto Florestal, uma parte entre o bairro do Jardim Botânico e a Serra da Carioca

Trilha do Pico da Tijuca: Esta trilha parte de uma parte alta da Floresta da Tijuca, até onde chegam vias pavimentadas. A partir deste ponto, um longa caminhada, recompensadora pelas vistas alcançadas do mais alto pico da cidade do Rio de Janeiro.

Trilha do Jardim Botânico às Paineiras no Corcovado | Serra da Carioca: Partindo-se da Rua Pacheco Leão e Rua Lopes Quintas, existem trilhas com baixo nível de dificuldade para as cachoeiras do Horto Florestal. Se continuar, pode-se chegar até o Hotel das Paineiras próximo ao Corcovado, numa caminhada de, aproximadamente duas horas. Partindo da Rua Lopes Quintas, voce atinge a cachoeira do Primata em meia hora de caminhada.

Trilha do Cosme Velho ao Hotel das Paineiras | Corcovado: Parte-se da Rua Cosme Velho, colado à Estação da Estrada de Ferro do Corcovado, e em cerca de 30 minutos de caminhada é possivel chegar às cascatas ou quedas d´água das Paineiras. É possivel fazer a caminhada pela estrada pavimentada.

Trilha do Parque Lage ao Corcovado: Esta trilha exige estar em forma e ter bom preparo físico pois é íngreme. São duas de percurso, passando por seis cachoeiras.

Trilha do Morro da Saudade: Partida pelo Parque Florestal da Saudade ou pela Rua Bogari, caminhando 40 minutos até o alto do morro. Uma vez lá, tem-se belas vistas da Lagoa Rodrigo de Freitas.

Trilha do Pão de Açucar: Parte da Praia Vermelha, com tempo de duração de uma hora e meia. Está trilha possui trechos de escalada. Não é para iniciantes e exige conhecimento e prática especial.

Os mesmos picos, rochedos e penhascos, que um dia foram visitados pelos primeiros colonizadores ao longo dos século, continuam a oferecer nos dias de hoje vistas da natureza e da cidade que cresceu, possibilitando longas caminhadas em trilhas em direção às alturas, e para os que são adeptos de ecoaventura e esportes radicais, atividades de montanhismo e mountain bike são também atrativos tentadores.

Existem também trilhas praticamente planas em alguns locais, mas de um modo geral, as trilhas seguem para o topo das montanhas.

Muitos dos caminhos percorridos no passado por pintores viajantes, historiadores, naturalistas, fotógrafos, botânicos e biólogos, além de muitos viajantes estrangeiros curiosos, se tornaram nos dias de hoje estradas pavimentadas como ruas e avenidas que ligam a cidade do centro às partes montanhosas ou separadas por montanhas, como Alto da Boa Vista, Jacarepaguá, São Conrado e Barra da Tijuca.

Entretanto, existem caminhos e trilhas que tem se mantido muito semelhantes, praticamente preservadas com suas características topográficas não muito diferentes das descrições encontradas nos diários e relatos de antigos visitantes, muitas destas anotações feitas à 150 e 200 anos atrás, época anterior ao crescimento avassalador da cidade.

As trilhas da Vargem Grande, do litoral de Guarativa, da Serra da Medanha dão aos moradores, visitantes e turistas que se aventuram a percorre-las uma ideia do que era o Rio a muitos séculos atrás.

A Floresta da Tijuca, composta de matas sobre encostas montanhosas, também oferece estradas, caminhos e trilhas que nos permitem caminhar de fato diante da imensidão da floresta, ouvindo canto de pássaros, observando árvores com caules enormes e matas serradas, e ver belas cascatas sobre rochas formando um espetáculo de imensa beleza e proporcionando a emoção do contato próximo com a natureza. Em algumas encostas rochosas das montanhas, muitos praticam montanhismo de escalada ou alpinismo.

Após entrar na Floresta da Tijuca, no Alto da Boa Vista, o visitante local ou turista pode caminhar por inúmeras trilhas com diferentes graus de dificuldade e tempo de percurso. Muitas trilhas possuem sinalização e placas com mapas.

Algumas trilhas podem ser menos ingremes ou quase planas, com duração de 20 ou 50 minutos, entretantos outras podem exigir mais esforço físico, além de ter tempo de percurso total de ida e volta que pode levar muitas horas.

Ao pensar em fazer uma trilha ou caminhada por entre matas, é importante conhecer as normas oficiais através de placas e folhetos dos parques e locais onde se situam, para seguir as regras e saber das restrições. Principalmente em se tratando de trilha que voce não conhece, é também importante fazer parte de um grupo de algumas pessoas, sendo cinco pessoas um bom número, lideradas por algum guia experiente e autorizado.

Na Floresta da Tijuca, além das trilhas, existem as vias pavimentadas por onde trafegam veículos de visitantes, e por estes caminhos ou estradas pavimentadas pode-se caminhar por horas ou por um dia inteiro para quem é adepto de longas caminhadas apreciando a natureza. Para quem gosta de ciclismo, estas estradas são também um prato cheio. Estas estradas estreitas e sinuosas, são cercada de matas cerradas de ambos os lados, geralmente com encostas de um lado e declives, pirambeiras ou penhascos do outro, nos mostrando a imensidão da natureza.

Entretanto, se pensar em sair das vias pavimentadas e entrar em trilhas pelas quais nunca caminhou, realçando o que foi dito mais acima, é sempre prudente contar com algum guia experiênte, para ajuda-lo em qualquer situação não prevista e também com relação ao tempo de ida e volta.

A Floresta da Tijuca possui também um centro de visitantes, um pouco distante da entrada que fica na Praça Afonso Vizeu, mas não tão distante para quem está disposto a caminhar pelas estradas entre as matas, vendo riachos, cachoeiras e passando pela Cascatinha Taunay. No local são encontrados folhetos e informações com opções sobre a floresta, os caminhos, estradas e trilhas, assim como recomendações sobre gerais.

Referencias e Fontes:

Se gostou, recomende: